Nova Escola de Marketing
Criação de Conteúdo

Porque a criação de conteúdo vai elevar o marketing da sua empresa

Quando você criar conteúdo, seja a melhor resposta para o que as pessoas estão procurando na internet. – Andy Crestodina

Vender não se resume em divulgar. Não é “quanto mais se divulga, mais se vende”. Já comecei com esta ideia para você desmistificar alguns pensamentos antigos. O controle não é seu, é do público, é do cliente. Aliás…

Não é por você que o público pensa em comprar, é por ele.

Foi-se o tempo em que bastava você falar sobre o seu trabalho, seu negócio, seus serviços etc; aquele tempo em que apenas o investimento nos melhores canais de publicidade trazia o resultado esperado.

Esse jogo tradicional, intrusivo, que aparenta um tipo de “controle” sobre o que as pessoas irão consumir, no fundo, é apenas uma comunicação sem permissão que “invade” o espaço do consumidor em potencial.

Você acha mesmo que o público, no momento em que está assistindo a um vídeo, por exemplo, fica lá esperando para aparecer uma propaganda sua? Não, ele não está interessado no que você tem a dizer ou vender.

Pode ser duro ler isso, mas é a verdade. Então, se você quer que ele se interesse pelas suas ideias, serviços e produtos, ou o que quer que você venda, é melhor começar a investir em criação de conteúdo.

Ainda não tem ideia do que isso pode fazer para você e para o seu negócio? Fique tranquilo, em poucos minutos eu vou te dar motivos suficientes para você mudar a direção do seu marketing. No fim, você vai ter a chance de saber seu o seu barco está na água rumando na direção correta!

Você quer um marketing rápido ou eficiente?

Antes de me aprofundar na criação de conteúdo, preciso conversar com você sobre mais algumas coisas. Faço uma pergunta:

Você quer apenas alcançar público ou converter clientes?

Existe uma diferença entre essas duas coisas.

Se você pretende apenas “ser visto”, pode continuar investindo apenas em mídia tradicional, com os folhetinhos, propaganda e anúncios sobre o quanto o seu trabalho é espetacular. Você será visto por muitas pessoas em pouquíssimo tempo.

No contexto online, pode continuar comprando uma tonelada de tráfego no Google AdWords ou no Facebook Ads, levando as pessoas até o seu website que diz exatamente o porquê de sua empresa existir. Pode até ser que você venda alguma coisa.

Esse é um jogo válido, mas se você quer construir um relacionamento, de maneira que as pessoas comprem e depois sintam o prazer de promover sua marca e seus produtos, a criação de conteúdo precisa entrar em cena.

Você escolhe:

  1. Use uma ferramenta rápida com alguma chance de venda.
  2. Construa relacionamentos sólidos com o marketing de conteúdo e garanta que sua empresa seja a melhor escolha para seus clientes.

Se escolheu a segunda opção, você está no caminho que irá garantir o resultado que precisa. E a criação de conteúdo entra em cena!

Só vender não é o suficiente

Você precisa entregar algo de valor, para que as pessoas permitam que você se comunique com elas. Os clientes não compram apenas porque você tem um produto interessante, mas pelas experiências que você oferece no contexto certo.

A criação de conteúdo faz com que você se relacione com o público, de maneira que eles comecem a ter empatia por você e pela sua marca. Eles se identificam cada vez mais com sua comunicação.

Isso faz com que ele entenda que a sua empresa tem o que ele busca e valoriza. E, com isso, claro, será muito mais fácil ele comprar de você do que do concorrente.

Nós chamamos isso de reciprocidade: você entrega algo que agregue valor e a pessoa se sente comprometido a retribuir, muitas vezes, comprando. Isso sem precisar forçar nada.

Sim, o poder é do consumidor

Você pode tentar fugir disso, mas essa é a realidade. Ninguém vê alguma informação sobre os seus negócios se não quiser.

O poder é do consumidor. E, agora, cabe a você agradá-lo com toda a criatividade e inovação que a criação de conteúdo é capaz de oferecer.

Com tudo isso, você pode estar se perguntando:

Por que a criação de conteúdo funciona? O que ela oferece para transformar o marketing da empresa?

Simples: as pessoas pesquisam na internet por informações que você conhece e pode passar. Se não for você, será o concorrente. A escolha é sua.

Você pode não conhecer o termo marketing de conteúdo ainda, mas com certeza faz pesquisas no Google, ou em qualquer outro mecanismo de buscas, quando precisa tirar dúvidas. Seja sobre um produto, serviço ou como fazer um bolo, por exemplo.

Já parou para pensar de onde vêm as informações que você pesquisa? Não, elas não “brotam” lá do nada. Elas surgem pelo trabalho de pessoas capacitadas para mostrar o que o seu negócio tem a oferecer.

Pois é, isso é criação de conteúdo. Você mostra suas ideias por meio de palavras (sejam escritas ou faladas), as pessoas veem, tiram as dúvidas, acompanham, se relacionam e compram.

E além disso, você ainda garante algumas vantagens que só a criação de conteúdo pode oferecer:

Posicionamento de marca

Repare na diferença de ideias do marketing focado em vendas para o que se volta ao conteúdo:

Marketing tradicional – se quer alcançar mais pessoas, deve gastar mais dinheiro com divulgação.

Criação de conteúdo – não faz a mínima diferença o quanto você gasta, o que importa é que suas ideias sejam tão relevantes, que os leitores queiram comprar e compartilhar.

Afinal, o que isso tem a ver com posicionamento de marca? Simples…

Você precisa ocupar um lugar na mente dos consumidores. Isto é: ter uma posição tão forte e estabelecida, que eles vão querer indicar para outras pessoas o que acham de interessante sobre você.

Quando você tem uma boa posição no mercado e um lugar reservado “no coração” do público, é tendência que mais e mais pessoas conheçam você.

Criação de identidade

O seu público sabe quem você é? Não, não estou falando das propagandas em que você mostra toda a sua perfeição, ataca os concorrentes, ou seja lá como for que faça isso.

Estou perguntando se ele te conhece realmente. Assim como quem conhece a um amigo, sabe?

Se reconhece profundamente suas ideias, se ele se sente aberto a compartilhar sonhos e projetos com você esperando soluções, ou se ele tem o desejo de contribuir para os seus resultados.

A criação de conteúdo permite que você converse com o público, assim como estamos fazendo agora. E isso gera intimidade o suficiente para que aconteça o que falei no parágrafo anterior.

É dessa maneira que você consegue criar uma identidade ou personalidade que realmente agrade ao público, não (apenas) ao seu ego.

Relacionamento com o cliente

A criação de conteúdo também permite que você atraia clientes. Vamos pensar num exemplo prático:

Imagine que você tem um negócio de estética e o seu público pesquisa muito sobre esse assunto (afinal, muita gente tem dúvida sobre segurança nos processos, melhores tratamentos etc.). Seu website é bonito e contém uma lista bem explicada dos serviços que você oferece.

É fato que muitos desses potenciais clientes vão olhar seu serviço, vão sair do site e deixar pra lá. Mas a verdade é que a maioria não vai entrar em contato com você, porque se sentirá “forçado” a contratar o serviço.

Mas o relacionamento entre vocês muda quando ele entra no seu site ou blog e encontra todas as respostas para as dúvidas dele numa série de posts, por exemplo. Ou seja, uma série de conteúdos focados em educá-lo sobre o assunto, que entregue valor.

A questão é:

Quem entra no seu site ou blog já tem interesse no que você tem a dizer.

A ideia é que você passe de uma pessoa inoportuna e desinteressante para um amigo que faz algo de bom e merece atenção e comprometimento. É isso que a criação de conteúdo bem pensada proporciona.

O público pode, inclusive, ficar mais tempo no site, virar leitor assíduo do blog, baixar um material e se tornar um lead, se comunicar por e-mail e pedir um orçamento. Se ele sentiu à vontade para interagir e colaborar com o seu trabalho sem você pedir nada em troca, você gerou um ativo comercial poderosíssimo.

O conteúdo permite um contato mais intenso e profundo com o público. Não é uma relação fria de “empresa e cliente”, mas de amigos trocando ideias e indicando algo que faça a diferença.

Conversão dos leads em clientes

Claro que com toda essa confiança, os leads (contatos qualificados) se sentem mais à vontade para comprar de você. Afinal, você não é um completo estranho.

Quem você levaria mais a sério: um amigo falando que algo é bom e vantajoso, ou uma empresa entregando anúncios?

A verdade é que, por mais que as pessoas saibam que estão comprando algo, não querem ter a sensação que você só está ali para vender.

Para elas, vocês estão trocando favores. Você passa algo que ela precisa e, como resultado, ela compra de você. Nada mais justo.

E a partir do momento que ele compra algo de você, está mais disposto a ouvir o que você tem a oferecer, mesmo que esteja um pouco mais “vendedor”.

Já ouviu falar em tráfego orgânico?

Se você gasta com propagandas para alcançar o público, e resolve parar de investir nisso, acaba deixando imediatamente de ser visto e “lembrado”. Há quem pensará até que sua empresa faliu.

Mas se você investe em criação de conteúdo relevante, com base em SEO, não importa quanto tempo passe, as pessoas acabarão encontrando você. É o que chamamos de “tráfego orgânico”, ou seja, um alcance que você não “compra” e que mesmo assim gera resultados.

Se você publica algo bom e bem posicionado na internet, continuará sendo visto como autoridade. Isso significa que você pode continuar vendendo, mesmo depois de anos que lançou um determinado conteúdo.

Sim, o conteúdo vende para você. E isso dispensa “propaganda inútil”, que só serve para queimar verba. Com a criação de conteúdo, você tem a chance de mostrar o que o consumidor pode ganhar com você.

Legal! Você já entendeu que a criação de conteúdo é a melhor maneira de se posicionar no mercado, criar uma identidade, se relacionar com os clientes, vender mais e “automatizar” suas vendas. Mas como fazer tudo isso? É aqui que a brincadeira começar a ficar boa!

Caminhos para uma criação de conteúdo poderosa

1. Entendendo se há algo de errado com seu marketing

Não adianta se chatear, torcer o nariz e dizer que o marketing de conteúdo dá trabalho. Se você não está alcançando resultados com o que está fazendo agora, o trabalho, sem dúvidas, está sendo maior

O primeiro passo é entender e reconhecer que há algo de errado com o seu marketing. Desta maneira, você pode se sentir livre para experimentar a criação de conteúdo com a mente aberta. Pode ter certeza, não é à toa que grandes empresas investem nisso.

2. Tomando uma atitude, ou seja, começando a criar conteúdo

Existem duas maneiras de começar:

  1. Contratando alguém para fazer para você;
  2. Aprendendo a criar seu próprio conteúdo.

Pronto. Agora você já sabe o que tem que fazer, já tem uma noção de como criação de conteúdo funciona e dá resultados. Saia do jogo antigo, reinvente-se e permita que, por meio de sua comunicação, mais e mais pessoas sejam transformadas enquanto sua empresa se torna mais lucrativa.

É isso.

Sucesso!

PS.: Para se aprofundar no assunto criação de conteúdo, não deixe de acessar meu blog principal e continuar acompanhando a Nova Escola de Marketing.

Paulo Maccedo

Analista de Marketing pela Universidade Metodista de São Paulo. Blogueiro, autor e criador de conteúdo. Numa relação séria com a comunicação desde 2010, inimigo declarado do spam e evangelizador fervoroso do marketing de permissão.

Opinar





Patrocinadores

Web EstratégicaMonetizze

Mantenedores

LaharSEMRushLeadLoversSambatechClint.digitalUnbounce