Nova Escola de Marketing

Uma lista de bons títulos e o que fazer para chegar lá

Os títulos são os elementos mais importantes de uma página na internet, assim como as manchetes de um jornal em uma banca de revistas.

As manchetes, capas, são o que fazem um leitor desembolsar seu dinheiro por esse veículo e não por outro. A batalha que os jornalistas conhecem há muito tempo é travada de forma ainda mais acirrada na internet todos os dias.

Título sempre foi importante e ficou ainda mais no meio dessa selva que se tornou a internet, com redes sociais e zilhões de sites se esforçando ao máximo para divulgar seus links com seus melhores artigos e fotos. Todos dias o Facebook é uma grande banca de revistas de manchetes dos mais variados segmentos. Blogueiros, jornais, portais, empresas, celebridades, pessoas comuns…

Por isso o título é tão importante para atrair um leitor. Um prospect, um cliente.
A maioria dos visitantes da sua página lêem os seus títulos. Mas sabe qual a porcentagem de usuários que olha o restante da página? 20%. Com essa conta, o título é 400% mais visto do que qualquer outro elemento da página, por mais que aquele seu designer bacana te se esforçado.

O internauta decide em apenas alguns segundos: com tantas coisas pra ver, esse site/artigo vale o meu tempo? Tem o que preciso? O que desejo? Todo mundo é super ocupado na era da internet.

Quanto de importância teria o título pensando na escala de trabalho? Quanto tempo dedicado à ele?
Só que mais da metade das pessoas que trabalha nesse ramo escreve títulos bem rapidinho, tentando dar algum impacto ou usando uma fórmula pronta. E o resultado nem sempre vem, não é?

Os jornalistas estão ligados nisso a bastante tempo, fique de olho nas manchetes e absorva o que vale a pena (claro que também tem muita coisa ruim aí fora, ok?).

A primeira coisa é investir mais tempo na criação de títulos. E saber qual tipo de título atrai o público que você trabalha. Para grande massa, algo como os títulos do BuzzFeed pode dar certo. Mas para um público específico e técnico, é preciso oferecer algo mais.

 

– Antes de tudo: o título precisa ser sobre algo que você vai falar de verdade. Se as pessoas abrirem o artigo e não encontrarem o que procuram, vão se sentir traídas. Com um título “verdadeiro” (mas ainda assim pensado, atrativo, chamariz) , você pode atrair menos pessoas, mas serão pessoas realmente interessadas no seu tema, mais propensas a interagir, indicar para outros, etc.



– O título precisa mostrar ao leitor que vai oferecer algo realmente bacana para ele. No momento em que ele estiver decidindo se vai abrir o seu artigo, essa percepção vai pesar na decisão.

Se for novidade, destaque isso no título. Se for fácil, destaque também. Use o que você tiver como chamariz.

– Títulos objetivos e diretos são melhores e com verbos trazem sempre mais impacto. Listas e como fazer são manjados, mas costumam dar certo.

“Veja como usar”
“Saiba como fazer”
“Dicas rápidas”
“Os dez erros…”
“Tudo o que você precisa saber sobre…”

– Em geral, títulos provocadores ou controversos, do tipo “Porque (isso que todo mundo esta pensando) está errado” atraem mais cliques. Desperte curiosidade.

Utilize perguntas, desde que você as responda.
Faça as perguntas do modo que seu público faria. As pessoas fazem perguntas para os buscadores, têm perguntas na cabeça, você pode pescar esse momento.

– Prometa, mas cumpra.

– Títulos curtos e de impacto tendem a atrair mais do que títulos longos e explicativos, que entregam o ouro sobre as dicas que vão dar.

– Uma confissão sempre tem um sabor a mais para os leitores. Em tempos de linhas do tempo perfeitas no Facebook, ver confissões verdadeiras é um ótimo método de criar identificação.

 

Depois, é possível fazer algumas perguntinhas para ter certeza se ficou legal, tipo: alguém que não conhece sua empresa, seu site, iria se identificar com o tema do post?

É importante ter em mente que nem todos os títulos vão arrasar e algumas vezes pode ser que algumas pessoas achem seus títulos muito apelativos. Aqui mesmo nesse site é possível que você navegue e não se interesse por vários artigos. Tudo depende do público, da hype do momento, do tipo de site, e até, a gente sabe, do dia e do tempo do redator. Mas o que esse artigo veio dizer é: dê o seu máximo, não só no texto, mas no título também. Naquela hora que você já se cansou de pesquisar o assunto e precisa publicar logo. Um pouquinho a mais de fôlego para esse momento pode trazer resultados melhores.

Lembra de algum título que marcou? Manda pra gente.

Rafael Rez

Autor do livro "Marketing de Conteúdo: A Moeda do Século XXI". Possui MBA em Marketing pela Fundação Getúlio Vargas (FGV) em 2013. Fundador da consultoria de marketing digital Web Estratégica. Além de Empreendedor e Consultor, é Professor de Pós e MBA em diversas instituições de ponta. Em 2016 fundou a Nova Escola de Marketing.

Opinar





Patrocinadores

Web EstratégicaMonetizze

Mantenedores

LaharSEMRushLeadLoversSambatechClint.digitalUnbounce

Marketing focado
em resultados!  

Receba o melhor conteúdo de marketing no seu e-mail toda semana: