Nova Escola de Marketing
Black Week Marketing Digital

Como fazer as pessoas lerem o que você publica?

Se a empresa não adota uma estratégia de distribuição de conteúdo boa, pode ter o melhor conteúdo do mundo, que ele vai ter pouco valor, uma vez que ninguém lê. Por esse motivo, é preciso gastar um pouco mais de tempo pensando na otimização e na distribuição das peças.

Conteúdo é para ser pensado como um presente para os leitores. E presentes são entregues em embalagens atrativas, que deixam os ganhadores com mais vontade de abrir.

Abaixo estão cinco dicas para ações de marketing para maximizar o consumo do conteúdo da marca.

– Tudo começa com um grande título

grandes manchetes
Capa da revista Esquire de outubro de 1966, uma das matérias que ajudou a mudar a opinião pública sobre a Guerra do Vietnã. A chamada diz: “Oh meu Deus, nós acertamos uma garotinha”. A capa foi eleita como uma das 40 melhores de todos os tempos

Apenas um a cada cinco leitores vai além do título. Por isso, o título é a primeira e, muitas vezes, a única oportunidade de fazer com que o seu cliente lhe dê atenção, ou seja, consuma de fato o conteúdo. Por isso, comece com essas dicas:

– Passe algum tempo lendo revistas locais em bancas. Mesmo que diferentes do mundo digital, revistas muitas vezes tem como única arma as suas capas expostas nas bancas. Observe as revistas de grande circulação e as capas das mais vendidas;

– Leia sempre e utilize técnicas de como melhorar os seus títulos com insights matadores;

– Dê uma última ajustada em seu título depois que o conteúdo estiver pronto. Muita gente tem o hábito de começar a escrever pelo título, mas talvez seja melhor dar uma segunda olhada.

2 – Quero imagens, eu quero imagens!

Seres humanos são visuais e, assim como a embalagem de presentes, fotos impressionantes em qualquer sentido tem uma capacidade poderosa de gerar cliques. Um ser humano processa uma imagem 60 mil vezes mais rápido do que um texto, use isso a seu favor.

Todo conteúdo precisa ter, pelo menos, uma imagem relacionada, como se fosse uma propaganda do conteúdo. Ajuda a quebrar o gelo se o conteúdo for denso, fica visualmente mais leve e ainda oferece a oportunidade de atrair o olhar só pela capacidade da imagem. Fotografias de pessoas fazem sucesso e vídeos, infográficos e até slides são ótimos para dinamizar conteúdos e atrair espectadores.

3 – Formate o conteúdo para o seu leitor ideal

Conteúdo fácil de consumir é sempre melhor.

– Use parágrafos curtos que contenham ideias completas para facilitar a leitura;

– Use negrito para guiar os leitores nas palavras importantes, porque ajuda a guiar os olhos para o conteúdo e quebra longos parágrafos;

– Use fontes fáceis de ler. Principalmente para os conteúdos a serem lidos na tela – além do computador, é preciso pensar em tablets e smartphones – o melhor é usar fontes mais legíveis possível;

– Cuidado com os tamanhos. Tudo que é usado em tamanhos microscópicos grita que você não se importa se as pessoas são realmente capazes de ler o seu conteúdo. Muitas pessoas usam óculos de leitura, outras simplesmente não estarão nem um pouco dispostas a fazer qualquer esforço para enxergar o que você quer dizer. Nesse sentido, verifique também os contrastes de cor, que podem prejudicar a visão, assim como muito neon e fluorescente.

4 – Otimize o conteúdo para ser encontrado

Para isso, o seu conteúdo precisa ser encontrado pelos buscadores, como o Google principalmente, Bing, Yahoo, etc. Isso significa utilizar um pouco de técnicas de SEO. Mas antes de continuar a leitura das dicas, lembre-se de que antes de pensar demais no Google, pense no usuário. O conteúdo sempre será melhor – e será encontrado – quando pensado para o usuário.

– Observe palavras-chave buscadas e pense no que o usuário está procurando – pesquisando, precisando, desejando, etc.– a partir dessa palavra ou expressão;

– Incorpore links relevantes. No melhor estilo “link earning”, quem fornece links para a fonte original de informação sai na frente no buscador e dá referências respeitáveis, além de outros textos de links internos que sejam realmente úteis para o usuário;

– Adicione texto a conteúdos não textuais. Motores de busca leem metadados de imagens e vídeos para poder indexá-los, então faça as referências;

– Use o Google+. A rede social é muito importante para a indexação no Google e pode ser mais um canal de comunicação.

5 – Incentive o compartilhamento

Mídias Sociais

Incentive o compartilhamento e o engajamento em perfis sociais, adicionando formas de participação dos usuários. Entenda que quando o usuário entra em seu site, ele está ligado no modo “não me faça pensar” e não fará uma ação se for difícil ou precisar de muita iniciativa. Essa ideia vale para todo o seu site.

– Botões de compartilhamento de fácil acesso. Certifique-se de que é fácil para o visitante compartilhar o seu conteúdo, com botões e/ou abaixo dos conteúdos e bem visíveis.

– Incentive outras formas de participação. Deixe aberto para comentários, faça perguntas no final do conteúdo para estimular a interação, acompanhe fóruns de discussão, etc. Isso significa também interagir de volta, responder comentários, etc.

Para melhorar os seus resultados, vá testando essas e outras táticas (como horário de publicação) com o seu público. Lembre-se de que mais importante do que a quantidade de visitantes são os que realmente vão interagir com a marca.

Inspirado em: CMI


Rafael Rez

Autor do livro "Marketing de Conteúdo: A Moeda do Século XXI". Possui MBA em Marketing pela Fundação Getúlio Vargas (FGV) em 2013. Fundador da consultoria de marketing digital Web Estratégica. Além de Empreendedor e Consultor, é Professor de Pós e MBA em diversas instituições de ponta. Em 2016 fundou a Nova Escola de Marketing.

Cursos de Marketing Digital

Opinar
















Patrocinadores

Web EstratégicaMonetizze

Apoiadores

SEMRushLeadLoversSambatechUnbounceHuggyDigital Manager Guru