Nova Escola de Marketing
landing pages

Landing Pages: um guia completo para aumentar suas conversões

Black Week Marketing Digital

Você tem landing pages bem elaboradas para promover suas ofertas?

Ou você nem mesmo sabe o que elas são e o que podem fazer pelo seu negócio?

Seja lá qual for a sua resposta, o que você vai encontrar aqui hoje é um artigo para se aprofundar sobre o que são landing pages e como elas podem aumentar (e muito) o seus resultados em vendas.

Para você ter apenas um palhinha sobre o potencial que elas têm para o seu negócio, aqui vai uma informação muito relevante:

Landing Pages podem aumentar as suas vendas em mais de 47%

Imagine… aumentar as suas vendas nessa escala seria interessante para os seus objetivos?

Além disso existem muitos outros benefícios que elas proporcionam:

  • Conseguem captar leads qualificados através de formulários de cadastro;
  • Segmentam suas ofertas, focando um público específico que vai acessá-las;
  • Segmentam leads de acordo com seus interesses e comportamentos;
  • Expõe de forma clara e eficiente a sua oferta.

Não ter landing pages para suas ofertas significa ficar para trás no mercado.

Pois saiba que das empresas B2B que usam landing pages, 62% delas usam 6 ou mais landing pages diferentes. Isso mesmo, uma landing page só não basta!

Então, não espera mais. Acompanhe com atenção os próximos parágrafos para saber como você pode se beneficiar da melhor maneira possível usando landing pages.

O que é uma landing page?

Uma tradução literal para o termo “landing page” seria “páginas de aterrissagem”.

Ou seja, uma página onde uma pessoa que está navegando pela internet chega através de um clique.

landing page

Inclusive, esse sentido é conhecido para os que estão familiarizados com o Google Analytics, pois é uma das métricas que indicam as páginas que receberam determinado tráfego.

Porém, no âmbito do marketing digital, landing page assume uma outra acepção.

Ela é, em suma, uma página projetada pensando em receber tráfego em uma campanha de marketing.

Mas não é qualquer tráfego, de forma vaga e sem direcionamento. É um tráfego específico, segmentado e, muitas vezes, já um pouco qualificado.

A landing page não é só mais uma página do seu site. Ela é a página ideal para realizar conversões de acordo com o seu objetivo de campanha.

Pensada minuciosamente para receber um público segmentado, uma landing page tem como função guiá-lo até uma decisão final pré-determinada.

Pode ser para baixar um e-book, participar de um webnário, ou se cadastrar em algum tipo de evento.

A landing page deve ter uma intenção clara, e conter informações relevantes, relacionadas diretamente a uma promessa anterior, de modo a manter a coerência e continuidade na mente do visitante.

Essa promessa pode ser feita através de anúncios, um artigo num blog ou até mesmo implicitamente através de um termo de busca pesquisado pelo usuário que encontrou o seu resultado nos buscadores.

Para alcançar esse objetivo principal de converter, a landing page também tem como característica um layout com elementos persuasivos, entre eles imagens, depoimentos vídeos, e uma chamada para ação bastante destacada.

De acordo com o profissional de marketing Pablo Penadés, da Unbounce (plataforma especializada em criação de landing pages), existem dois principais tipos de landing pages:

➜ Landing Pages para gerar Leads

Uma das coisas mais importantes para o seu negócio é gerar leads constantemente. E as landing pages são perfeitas para esse objetivo.

As landing pages para esse objetivo são capazes de transformar uma massa anônima em pessoas identificáveis, que poderão ser contactadas posteriormente para que se desenvolva um relacionamento com conteúdo.

Ao acessar uma landing page de conversão de visitantes em leads, o leitor deverá deixar algumas informações, como nome, e-mail, telefone, cidade, profissão, e outras informações que forem convenientes para o objetivo da sua campanha de marketing.

➜ Landing Pages Click Trough

Essas são landing pages que têm como função ser um estágio intermediário, mas o visitante não é convidado a deixar seus dados cadastrais.

A landing page click trough é ótima para estimular maior percepção de valor sobre uma determinada solução, antes de se apresentar uma oferta com indicações de preços.

Elas são mais recomendadas quando você já está direcionando um público altamente qualificado com grande probabilidade de se tornar clientes pagantes.

Nesse caso, o objetivo principal é despertar a vontade de compra do visitante e, no final, direcioná-lo à decisão de ir visitar a página de preços da sua oferta.

Por que você deve usar landing pages

Essas páginas tem um poder incrível de manter o visitante atento ao conteúdo que existe nela, pois ela é focada em um único objetivo. E isso ajuda muito para fazer com que ele conclua a ação desejada na página.

Com as landing pages, você vai conseguir gerar muito mais leads que usando apenas páginas comuns. A média de conversão em leads das landing pages é de 12%.

Mas podem existir casos em que essa taxa suba ainda mais. Esse foi o caso do portal Vivid Board, que atingiu 27% de conversão em uma landing page, apenas fazendo algumas otimizações na página.

Usando as landing pages, você consegue fazer uma boa segmentação de oferta para um público também bem segmentado, de acordo com temas de interesse. Isso tem um potencial incrível de aumentar as vendas do seu negócio.

Quando você usa landing pages para servir como destino de pessoas que clicarem em seus anúncios, você terá um ROI maior sobre sua campanha patrocinada.

Segundo a pesquisa da agência digital italiana Verba Creative, 45% das pessoas que visitaram uma landing page ficam mais propensas a realizar uma compra. E que o resultado geral em vendas pode ser um aumento médio de 47%.

Outro dado interessante, provido pela Omniture (empresa norte americana que oferece ferramentas de análise de websites) é que anúncios que direcionam visitantes a uma landing page costumam ter um aumento de 25% na taxa de conversão.

E tenha em mente que um maior número de landings pages significa aumentar sua captura de leads.

Segundo as informações da Hubspot, empresas que aumentaram a quantidade de landing pages de 10 para 15 tiveram um aumento de 55% na conversão de leads. E que as que usam mais de 40 landing pages conseguem 12x mais leads que as que usam apenas 5.

Relação entre a quantidade de landing pages e volume de captura de leads. Fonte: Hubspot.

Os 3 elementos essenciais das suas landing pages

Uma landing page, para ser clara e concluir o objetivo ao qual se propõe, deve contemplar 3 elementos que nunca podem faltar, jamais.

#1 – Uma oferta bem apresentada

A sua oferta é o motivo do visitante da sua landing page estar ali.

E se ela não for tangível e impactá-lo logo de cara, os seus resultados não serão satisfatórios.

Para conseguir despertar o interesse genuíno de uma pessoa na sua oferta, é muito importante que a sua landing page esteja recheada de benefícios.

Benefícios esses que serão proporcionados pela aquisição da sua oferta e que devem estar muito bem descritos na sua página.

Sua oferta deve ser o mais clara possível, para que elimine todas as dúvidas possíveis para o leitor, alinhando-a com as expectativas dele.

Para conseguir ter ainda mais a atenção do visitante, procure usar textos curtos para descrever sua oferta, usando linhas únicas ou parágrafos rápidos.

Para facilitar a compreensão da oferta, busque também dedicar o texto a 3 ou 5 pontos mais importantes sobre a sua oferta.

Use também o recurso dos bullets points, que podem ser entendidos como tópicos importantes que resumem os pontos mais importantes daquilo que a sua oferta proporciona para a vida daquela pessoa.

#2 – Formulários

São os campos onde os visitantes poderem preencher para realizar um cadastro nas suas landing pages.

Os formulários devem requisitar as informações mais importantes sobre o visitante, em vista da conclusão do seu objetivo.

Eles funcionam como um verdadeiro qualificador de potenciais clientes. É neste formulário que o visitante se torna, de fato, um lead.

A partir desse ponto ele deixa de ser um sujeito anônimo, e passa a ser uma pessoa identificada com nome, idade, cidade, profissão, e mais informações de acordo com o que você definir como necessárias para o seu plano de marketing.

Com esse processo, você consegue montar uma lista de contatos bem segmentada para um posterior relacionamento entre empresa e consumidor.

Não existe uma regra sobre quantos campos, no máximo, os formulários das suas landing pages devem ter.

Quanto mais informação você solicitar nesses formulários, mais qualificados serão seus leads, melhorando muito as chances de convertê-lo como um comprador da sua oferta.

Porém, existe um detalhe importante. Quanto mais campos uma pessoa precisa preencher em um cadastro, maiores são as chances dela desistir. Portanto, é uma questão de achar o equilíbrio perfeito para o seu objetivo.

#3 – Call To Action (CTA)

Ao fazer as suas landing pages, parecerá óbvio para você o que o visitante deverá fazer ali. Onde preencher o cadastro, como enviá-lo e o que fazer depois disso.

Porém, não considere que o visitante  tenha a mesma percepção que você sobre a sua landing page.

Tome como premissa que você deve sempre dizer ao visitante qual é a ação que ele deve tomar na página: quais informações ele deve fornecer, onde ele deve preencher e o que fazer para enviar.

O Call To Action, que significa “chamada para ação”, é uma maneira eficiente de estimular o leitor da sua página a concluir uma ação ali (que seja, obviamente, a que você planejou como conversão).

Eles são o grand finale da sua landing page, o momento decisivo para concluir o objetivo dela.

É através de um CTA que o visitante das suas landing pages irão, de fato, se cadastrar na sua lista, acessar sua plataforma, e até mesmo decidir por uma compra.

Pense que o visitante mais interessado na sua landing page vai gastar um bom tempo analisando as informações que você disponibilizou sobre a sua oferta.

Ao final, se não houver um próximo passo a ser dado, ele simplesmente vai apenas pensar:

“Ok, agora já sei de tudo isso. E daí?”

Pode parecer absurdo, mas a maioria dos negócios na internet não exploram o poder de um CTA.

De acordo com uma pesquisa do Small Biz Trends, 70% dos pequenos negócios não usam chamadas para ação claras em seus websites.

Não usar um bom CTA nas suas landing pages pode lhe custar muito dinheiro, pois são pontos essenciais para a conversão delas. Por isso está entre os elementos essenciais de uma boa landing page.

Como suas landing pages podem ser para vender mais?

Até aqui, você já entendeu que landing pages são páginas projetadas com uma função única dentro de um objetivo específico: converter mais.

Sendo assim, todos os esforços na elaboração de landing pages devem convergir para a conclusão dessa meta, lançando mão da combinação de diversos elementos que, juntos, tornam a sua página mais persuasiva.

É importante ressaltar aqui que não existe uma landing page perfeita, uma receita ideal que garanta a maior taxa de conversão possível.

Cada segmento de mercado tem suas peculiaridades que tangem tanto a oferta quanto o comportamento de um público distinto. O que pode funcionar para alguns casos pode não funcionar para outros.

Porém, com base em uma infinidade de testes realizados por diversos profissionais de marketing digital ao longo desses anos, é possível identificar algumas características que, de fato, influenciam muito no poder de conversão das landing pages.

Confira agora algumas dicas que podem elevar (e muito!) os resultados pretendidos para suas páginas.

➜ Mantenha a sua promessa e conquiste a atenção

Vamos analisar do ponto de partida que leva um visitante para o seu site.

Se uma landing page é uma página projetada para receber um tráfego específico, quer dizer que você deve mobilizar pessoas de um um “lugar” para outro, conquistando um clique de pessoas anônimas.

Isso pode acontecer através de um anúncio que, ao ser clicado, redirecionou para sua página; através de um resultado de busca a partir da pesquisa de alguém e que leva à sua página; ou até mesmo com um clique no final de um artigo no seu blog.

A questão é: qual é a mensagem que foi entregue para incentivar uma pessoa a clicar em qualquer uma dessas ocasiões?

Boas landing pages que convertem tem uma congruência perfeita com a mensagem que chamou a atenção do visitante anteriormente em outra plataforma.

Por exemplo, imagine que você pesquise no Google sobre “botas de inverno”.

Muitos resultados aparecerão, e você clica no mais atraente. Mas você é redirecionado para a página de um e-commerce onde constam variadas ofertas, e entre elas, de botas de inverno…

Isso pode deixar você confuso, pois não estará claro que você encontrará o que você precisa sobre “botas de inverno”. O ideal seria que você fosse direcionado à uma página exclusiva de ofertas de botas de inverno.

Portanto, é essencial que suas landing pages tenham uma relação direta e clara com a mensagem que está levando tráfego para ela.

➜ Não é um origami, mas tome cuidado com a Primeira Dobra

A primeira dobra da página é a parte que fica visível logo que um visitante acessa sua página, antes de começar a descer a barra de rolagem.

Ou seja, ali está o primeiro contato visual do visitante com o conteúdo da suas landing pages.

Jamais se esqueça que a atenção das pessoas quando estão navegando na internet é extremamente volátil, basta uma notificação em um aplicativo para desviar a atenção.

Então a sua landing page precisa ser muito eficiente em termos de impactar o visitante logo no primeiro milésimo.

Segundo o Peep Laja, fundador da empresa Conversion XL, a primeira dobra de uma página retém 80% da atenção de um visitante. E a porção esquerda da tela, 69%.

É por isso que muitas landing pages mantém os formulários para preenchimento justamente na primeira dobra, ao lado esquerdo da tela.

A primeira dobra é o filé mignon da sua landing page, cuide dela com carinho.

➜ Valorize os títulos e subtítulos no topo das landing pages

Esses elementos textuais são muito importantes, pois rapidamente eles já passam uma ideia precisa do que o visitante vai encontrar na página.

E eles são fatores decisivos para um leitor permanecer na sua página ou não. Para se ter uma ideia, conforme informado pelo portal Copy Blogger, 80% das pessoas que chegam a uma página leem apenas o cabeçalho dela.

Por isso é muito importante aplicar nele princípios de copywriting, que é a criação de textos que conseguem converter muito mais, e vão gerar interesse no leitor em continuar a consumir o conteúdo das suas landing pages.

➜ Capriche nas imagens de suas landing pages

Você acredita que uma imagem vale mais que mil palavras? Bem, para algumas pessoas sim, para outras não.

Mas  fato é que o ser humano é muito sensível ao apelo visual. O uso da visão é o canal mais imediato para assimilação do mundo que nos cerca.

E os nossos olhos são um verdadeiro scanner. Ao acessar uma página na internet, a primeira coisa que fazemos, inconscientemente, é vistoriar o conteúdo em frações de segundo.

Pense bem… quantas vezes, antes de ler um artigo por completo (você deve ter feito isso aqui), primeiro deu uma passada rápida no conteúdo para ver se era muito longo?

As imagens são muito magnetizantes para o nosso olhar, pois a sua codificação é instantânea.

E imagens de qualidade passam muito mais credibilidade, pois possuem um caráter maior de profissionalismo. Já as imagens com baixa qualidade, passam a impressão de amadorismo ou até de desleixo.

E aqui vai uma dica de ouro de um grande mestre da publicidade, o David Ogilvy. Ele já pregava, há décadas atrás, que é melhor utilizar fotografias reais que imagens artísticas.

Isso porque as fotografias possuem mais appetite appeal (atração pelo apetite). Segundo Ogilvy, as fotografias reais são melhor memorizadas e vendem mais, pois representam a realidade… diferente dos desenhos, que representam a fantasia e têm menos credibilidade.

Em seu livro “Confissões de um Publicitário”, Ogilvy conta que apenas substituindo  desenhos de uma campanha para turismo por fotografias reais, conseguiram triplicar o número de viagens para um destino.

Quanto mais verossímil, melhor. Pois as fotografias mais naturais, que não passam por edições de computação gráfica, também convertem melhor que as “super produzidas”.

Um bom exemplo comprava isso: a 160 Driving Academy, empresa americana de fretagem com caminhões, fez um teste A/B com duas imagens diferentes: uma “com photoshop” e outra com aspecto mais comum. E descobriram que o segundo caso gerou 161% mais cliques, além de 38% mais cadastros.

Para ter landing pages que convertam bem, é sempre muito importante escolher as imagens com qualidade e autenticidade.

➜ Use vídeos! Eles convertem, e muito bem

Os vídeos são formatos de conteúdo que têm sido cada vez mais consumido na internet.

Para se ter uma noção, o portal de vídeo do Youtube hoje é o segundo maior site de pesquisa da internet (só perde para a barra de busca do Google).

Não é a toa que espera-se que os vídeos correspondam a 80% do tráfego de toda internet até 2020.

Nas suas landing pages, os vídeos também vão desempenhar um papel muito forte no processo de conversão.

Segundo uma pesquisa a Eye View, uma empresa de tecnologia de vídeo e marketing, o uso de vídeos em landing pages pode otimizar muito a conversão, com um aumento de 86%.

➜ Use depoimentos sobre a sua oferta

Esse recurso é conhecido como provas sociais.

Tenha em suas landing pages depoimentos de pessoas que já adquiriram a sua oferta e que tiveram bons resultados com ela.

Os depoimentos tangibilizam para o visitante da página a proposta de transformação que a sua oferta pode gerar na vida dele.

Além disso, usar as provas sociais aumenta muito a credibilidade da sua mensagem. Essa confiança vai deixar seu público muito mais confortável em tomar a decisão final no call to action.

➜ Relacione o CTA com benefícios

Vamos ter uma coisa sempre em mente: as pessoas na internet são bombardeadas com ofertas de todo tipo, o tempo todo.

Justamente por isso elas estão cada vez mais “treinadas” para ignorá-las. Aliás, é por isso que cada vez mais os anúncios estão sendo ignorados pelos usuários na internet.

Usar um call to action genérico, do tipo “inscreve-se aqui” ou “compre agora”, está ficando batido, pouco a pouco.

Uma maneira de causar mais impacto no leitor da sua página é expressar os benefícios que ele terá se clicar ali, naquele botão.

Veja alguns exemplos:

  • Teste gratuitamente;
  • Receber meu desconto;
  • Quero ter acesso.

Outra dica que pode ajudar a trazer mais força de conversão nos seus CTAs é usar frases persuasivas de suporte justapostas ao botão.

Um exemplo de maestria em CTA é o famoso Netflix. O domínio principal de seu website é um grande CTA… e só!

➜ Não deixe o visitante esperando demais nas suas landing pages…

Tome muito cuidado para não deixar as suas landing pages muito pesadas, a ponto de demorar demais para ser carregada.

Lembre-se, mais uma vez: a atenção das pessoas na internet é extremamente fugaz.

Um estudo da Kiss Metrics revela que a cada 1 segundo que sua página demora para carregar resulta em uma redução de 7% das conversões dela.

Assustador, não é?

Aqui vale lembrar que, no Brasil, a maioria dos acessos à internet acontecem por um smartphone por via 3G, e isso influencia muito na capacidade de transmissão de dados na hora de carregar a sua landing page.

Segundo os dados da Associação Brasileira de Telecomunicações, em 2017 o Brasil ultrapasou mais de 200 milhões de acessos móveis à internet.

E essa constatação também nos leva à próxima dica para suas landing pages converterem mais…

➜ Sempre mantenha um layout responsivo para Mobiles

A sua landing page deve se adaptar perfeitamente a um smartphone, sem comprometer a leitura do seu layout.

O acesso à internet, no Brasil, acontece, em sua esmagadora maioria, pelo celular.

Segundo os dados do IBGE, reportados pela pesquisa PNAD Contínua TIC 2016, cerca de 95% da população com mais de 10 anos com acesso à internet o fizeram por um celular.

Quer dominar as landing pages pela raiz e ter mais resultados?

Com esse artigo, você já conheceu o que são as landing pages e que elas podem fazer pelo seu negócio.

Mas você deve ter percebido também que este não é um assunto raso, e que há muito conhecimento a ser explorado para criar landing pages matadoras que vão aumentar consideravelmente  o seu faturamento.

O livro “Marketing de Conteúdo: A Moeda do Século XXI” pode te ajudar com uma base de conhecimento valiosa nesse sentido.

Além de ensinar sobre estratégias poderosas de marketing de conteúdo que vão posicionar a sua empresa na internet de forma única e destacada (e que já foram comprovadas por grandes empresas do mercado), o livro dedica um capítulo inteiro, de 28 páginas, sobre geração de leads e landing pages.

Nele, você vai contar com um manual prático sobre landing pages para usar sempre, que são os 9 passos para criar uma landing page de sucesso.

Para conhecer melhor o livro, é só deixar o seu melhor e-mail logo aqui abaixo:

Rafael Rez

Autor do livro "Marketing de Conteúdo: A Moeda do Século XXI". Possui MBA em Marketing pela Fundação Getúlio Vargas (FGV) em 2013. Fundador da consultoria de marketing digital Web Estratégica. Além de Empreendedor e Consultor, é Professor de Pós e MBA em diversas instituições de ponta. Em 2016 fundou a Nova Escola de Marketing.

Cursos de Marketing Digital

Opinar
















Patrocinadores

Web EstratégicaMonetizze

Apoiadores

SEMRushLeadLoversSambatechUnbounceHuggyDigital Manager Guru