Nova Escola de Marketing

O que é Marketing: conceito e definições

Cursos de Marketing Digital

Marketing é um conjunto de atividades que visa entender e a atender às necessidades do cliente. Na área de Marketing, prefere-se o termo “cliente” aos termos consumidor, comprador ou usuário.

Por cliente, no entanto, estamos tratando de todos os estágios do processo de compra e de relacionamento, desde o cliente prospect até o ex-cliente, incluindo todas as etapas intermediárias neste relacionamento. O objetivo do Marketing é entender tão bem o cliente que ele se torne cliente de uma empresa para sempre. Para fidelizar o cliente é preciso que a empresa/marca o conheça bem: seus hábitos, medos, anseios, etc.

O profissional de Marketing pode atuar em diversas frentes, desde o planejamento até o relacionamento com os clientes. Em muitas empresas, a área de vendas responde às necessidades do Marketing, executando as atividades de venda, que fazem parte do ciclo de relacionamento com os clientes. Em outras empresas, a área de Marketing dá suporte para a área de vendas, atuando nos processos de suporte para as atividades comerciais.

Por isso, hoje existem diferentes perfis de Marketing, como o Marketing orientado a Vendas, o Marketing orientado ao Relacionamento e o Marketing orientado a Marca (com ênfase em Branding).

Foi a Escola de Administração de Empresas de São Paulo, da Fundação Getúlio Vargas, em 1954, que introduziu o conceito de Marketing ou de mercadologia no Brasil. A palavra Marketing foi aportuguesada somente no final da década de 1980.

Definições de Marketing

“Identificar, antecipar e satisfazer às necessidades do cliente de forma lucrativa”.
Chartered Institute of Marketing

“Marketing é o conjunto de atividades que tem por fim concretizar relações de troca. Essa troca ocorre entre os produtos e serviços da empresa com o poder aquisitivo do consumidor”.
Raimar Richers

“Marketing é o processo social por meio do qual pessoas e grupos de pessoas obtêm aquilo que necessitam e que desejam com a criação, a oferta e a livre negociação de produtos e serviços de valor com outros”.

Philip Kotler

“Marketing é o processo de planejamento e execução desde a concepção, preço, promoção e distribuição de ideias, mercadorias e serviços para criar trocas que satisfaçam os objetivos individuais e organizacionais”.

American Marketing Association

Posicionamento: a palavra que resume o Marketing

Segundo Philip Kotler, posicionamento é “a ação de projetar o produto e a imagem da organização com o fim de ocupar uma posição diferenciada na escolha de seu público-alvo”. Em termos práticos, o posicionamento pode ser obtido a partir da fórmula: Segmentação + Diferenciação = Posicionamento. Logo, a análise do posicionamento é indispensável para avaliar o destaque da imagem da empresa.

O posicionamento de Marketing está relacionado com os 4 Ps do Marketing: preço, praça, produto e promoção. Ele se refere aos empenhos da empresa/marca em atender às necessidades de consumo dos seus clientes.

O posicionamento de mercado é um fator fundamental na hora do desenvolvimento estratégico do Marketing de uma empresa. Para definir o posicionamento de mercado do seu produto ou serviço é preciso selecionar o seu mercado-alvo, segmentar o mercado, entender a jornada de compra dos seus consumidores, saber se diferenciar dos concorrentes e desenvolver um posicionamento de mercado bem definido.

Definição de Posicionamento

“Posicionamento é ocupar um lugar claro, distinguível e desejável na mente do consumidor”.

Al Ries e Jack Trout

Pela primeira vez na história, é possível ouvir a voz do consumidor sem ser estimulado. A opinião nua, crua, autêntica, legítima e sincera.

O cara de Marketing é quem mais entende dos clientes na empresa. Ele é o evangelizador do cliente para toda a empresa.

1a. Era do Marketing: orientado ao Produto (até 1945)
2a. Era do Marketing: orientado a Venda (pós-guerra)
3a. Era do Marketing: orientado ao Relacionamento (pós-1980)
4a. Era do Marketing: orientado para a Responsabilidade Social (século XXI)

Case de sucesso: Havaianas – Todo mundo usa

Talvez você não se lembre (ou nem tenha nascido nessa época), mas as Havaianas eram conhecidas como alpargatas e vendidas com um modelo único até 1993. O produto era voltado ao consumidor de baixa renda e poderia ser encontrado em apenas três cores. Por essa razão, o público-alvo tinha vergonha de usar as sandálias, que eram associadas com a falta de dinheiro.

 

Com o sucesso da marca Rider, as Havaianas passaram por um período muito delicado. A única forma de sobreviver era mudar radicalmente o seu posicionamento para elevar o status do seu produto.

Finalmente, em 1994, surgiram as Havaianas top, com 40 opções de cores e três vezes mais caras que as originais. Para elevar o valor da marca, as propagandas eram protagonizadas por celebridades. Não demorou muito para que a classe média começasse a comprar as sandálias.

 

Pronto!  A empresa assumiu novamente a liderança do mercado e até hoje é considerada um exemplo mundial de reconstrução de marca.

Fonte: http:novaescolademarketing.com.br/marketing/marketing-guia-completo/

 

Rafael Rez

Autor do livro "Marketing de Conteúdo: A Moeda do Século XXI". Possui MBA em Marketing pela Fundação Getúlio Vargas (FGV) em 2013. Fundador da consultoria de marketing digital Web Estratégica. Além de Empreendedor e Consultor, é Professor de Pós e MBA em diversas instituições de ponta. Em 2016 fundou a Nova Escola de Marketing.

Cursos de Marketing Digital

Opiniões
















Patrocinadores

Web EstratégicaMonetizze

Apoiadores

SEMRushLeadLoversSambatechUnbounceHuggyDigital Manager Guru