Nova Escola de Marketing
Análise da Matriz SWOT

Análise SWOT

Em meados da década de 70 foi criada uma técnica utilizada até hoje para medir e avaliar os pontos fortes e fracos, as limitações, as oportunidades e as ameaças pertinentes a um projeto ou empreendimento. Quem a criou foi o americano Albert Humphrey, consultor de negócios e especialista em gestão organizacional, que na época trabalhava para o SRI Internacional (Stanford Research Institute).

Mais tarde, os professores da Universidade Harvard, Roland Christensen e Kenneth Andrews, desenvolveram e aprimoraram a análise denominada SWOT. Trata-se da combinação das iniciais dos termos em inglês Strenghts, Weaknesses, Opportunities e Threats, que traduzidas para português são: Forças, Fraquezas, Oportunidades e Ameaças.

matriz SWOT é uma ferramenta de Administração e de Marketing que deve ser cuidadosamente aplicada, levando em consideração a sua importância durante o planejamento estratégico. Sendo assim, a análise corresponde a identificação dos principais aspectos da empresa em relação ao seu posicionamento no mercado, tendo como base o macroambiente e o microambiente.

Para a sua avaliação é utilizada a análise externa para identificar as oportunidades e as ameaças que possam vir a interferir na empresa. Deve-se levar em consideração a avaliação do ambiente externo pelo aspecto do macroambiente, onde as ações afetam toda a cadeia industrial de acordo com cada segmento e o seu ambiente competitivo, que se refere a todos os aspectos que interferem diretamente na atuação da empresa. Em termos práticos, os fatores externos são condicionantes e posicionados em uma esfera fora do controle da organização.

Dentro do quadrante da análise interna, o objetivo é identificar os pontos fortes e fracos, de acordo com os acontecimentos externos. A importância do monitoramento constante do ambiente interno é fundamental para identificar os aspectos a serem filtrados. Além disso, a correta constatação dos fatores relevantes pode determinar o sucesso do planejamento estratégico, bem como o posicionamento da organização diante de seus concorrentes.

Para compreender quais podem ser os fatores que determinam todos os pontos da análise, exemplificaremos cada um deles a seguir:

  • O ponto forte relevante de uma empresa pode ser um produto inovador, sua cadeia de distribuição, a qualidade do atendimento ou outro fator importante que destaque o serviço/produto;
  • O ponto fraco pode ser apontado como a baixa qualidade do produto/serviço, produtos com características similares a dos concorrentes, entre outras características que não agregam credibilidade para a marca;
  • A oportunidade pode ser considerada no processo de abertura e de desenvolvimento de um novo mercado, com alianças estratégicas ou mudança e introdução a uma nova área de mercado ou até mesmo o ingresso no mercado internacional;
  • A ameaça pode ser destacada como uma eventual taxa aplicada ao produto/serviço, a entrada de um forte concorrente, entre outras situações que podem abalar o planejamento estratégico da empresa.

O uso da matriz SWOT é razoavelmente simples. O mais difícil é conseguir identificar os reais pontos fortes e fracos da empresa, as oportunidades mais vantajosas e as ameaças mais importantes do ambiente competitivo em que o negócio está inserido.

É importante ressaltar que visto os inúmeros fatores que condicionam a análise podem existir outros pontos subjetivos e, eventualmente, interpretados de maneira superficial. Em resumo, o ambiente interno composto pelas forças e pelas fraquezas, e o ambiente externo composto pelas oportunidades e ameaças devem ser analisados juntamente. E, claro, a sua aplicação prática deve ser permanente e baseada nos referenciais do cenário atual em que a organização está inserida.

Por fim, a análise SWOT deve ser aplicada de maneira a integrar todos os elementos do âmbito externo e interno, de forma que o seu diagnóstico seja resultante de uma junção de fatores reais, que dê suporte às decisões a serem tomadas para nortear o planejamento de médio e longo prazo da organização.

Anônimo

Rafael Rez

Autor do bestseller "Marketing de Conteúdo: A Moeda do Século XXI". Possui MBA em Marketing pela Fundação Getúlio Vargas (FGV). Fundador da consultoria de marketing digital Web Estratégica. Além de Empreendedor e Consultor, é Professor de Pós e MBA em diversas instituições de ponta: HSM, FGV, Insper, ESALQ/USP. Em 2016 fundou a Nova Escola de Marketing.

2 Comentários

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

  • Acredito que o grande desafio do gestor encontre-se no levantamento das informações. Seu artigo é esclarecedor, muito bom!
    Caso você possua algum conteúdo sobre Jarzabkowski e wittington que discorra sobre a estratégia como pratica social, seria muito bom, pois pouco se fala na academia sobre eles.

Patrocinadores

Web Estratégica

Apoiadores

SEMRushRD StationLeadLoversiSet E-CommerceiSet E-CommerceActiveCampaignReporteiSERPstat