Nova Escola de Marketing

Marketing de Conteúdo em 5 passos – II

Continuando o último post sobre como executar Marketing de Conteúdo em cinco passos para você valiar a estratégia de conteúdo da sua empresa e ampliar o relacionamento com os clientes.

– Conhecer o público

– Ter um objetivo

– Planejar  mídias

– Produzir conteúdo

– Mensurar

Mídias Sociais

– Planejamento de mídias

Conteúdo é aproveitável e reciclável de muitas formas. Um post de blog pode virar infográfico, uma imagem em rede social pode virar uma história inteira se bem trabalhada. A informação de qualidade e trabalhada com a linguagem certa pode ser direcionada de muitos jeitos diferentes.

Qual vai ser a estratégia da sua marca?

De acordo com os seus objetivos, quais serão as mídias em que você irá investir?

Como em muitas coisas no mercado, com conteúdo também não dá para atirar para todos os lados.

Uma das grandes barreiras de se trabalhar com conteúdo é exatamente o planejamento de mídias. Colocar tudo no site pode fazer com que o conteúdo fique parado sem visitantes, por isso ainda tem a parte da promoção ou distribuição, que vai fazer com que você realmente envolva seus clientes e prospects em seu conteúdo.

É possível escolher entre as várias mídias sociais existentes, blogs, sites, blogs de outros autores (com guest posts), com estratégias diversas, como conteúdo compartilhado através de uma personalidade da marca – promoção e líderes e executivos, por exemplo – compartilhamento em nome da marca, etc. Quem sabe o uso de autoridades da área, ou profissionais do assunto pode ser uma boa estratégia para uma marca que precisa se colocar como especialista ou melhorar sua imagem como referência em técnicas, por exemplo.

As mídias sociais também devem ser escolhidas. Pode ser que o público-alvo esteja no Facebook, mas pode ser que, no caso de uma empresa que trabalhe com design, por exemplo, o público esteja em redes sociais de compartilhamento de fotografias. Ou pode ser um público mais específico, como profissionais de alguma área, que podem estar em comunidades específicas em redes sociais. Por isso é muito importante conhecer o público.

Testes também vão fazer parte dessa rotina, mas é importante definir previamente o trabalho.

Com isso em mente, é possível definir as mídias e um calendário editorial da marca, além da própria linguagem e da própria produção de conteúdo – que além do público-alvo, vai depender das mídias, porque pode ser texto, foto, vídeo, etc. – com o posicionamento de imagem a ser adotado.

Como já disseram os melhores especialistas do ramo, para ter um calendário editorial, é preciso pensar como um editor, com datas de publicação e a inserção do tempo de mensuração (que discutiremos logo mais).

Esse planejamento de mídia depende também do orçamento disponível. Mas quanto melhor a estratégia, melhor será aproveitado o investimento definido. Estratégias de SEO também podem ser aliadas.

 

– Produzir conteúdo

O conteúdo é criado em alinhamento com a estratégia geral de marketing.

E aqui entra o trabalho realmente pesado, onde é preciso ser criativo, rápido e ter jogo de cintura para relacionar todo o planejamento e fazê-lo culminar no objetivo definido. A qualidade do conteúdo vai influenciar diretamente nisso. E nesse ponto vale a mesma ideia do Jornalismo: conteúdo de qualidade para o público não necessariamente é útil.

O melhor exemplo para entender essa ideia é o conteúdo sobre celebridades. Há muitas pessoas que leem, gera audiência e existe todo um mercado publicitário em torno disso, embora seja, no cotidiano das pessoas comuns, um conteúdo inútil. E mesmo não trabalhando com conteúdo sobre celebridades, não é preciso baixar o nível. Dá pra dar notícias sem invadir a casa das pessoas e sem ofender ninguém, informando o que está acontecendo. E não é só isso, é o que falamos até aqui: o posicionamento. O conteúdo deve fazer sentido para aquele público. É o que acontece com vídeos fofinhos de animais, por exemplo.

Produção de conteúdo frequente e relevante é um desafio para bons profissionais acostumados a lidar com conteúdo. É preciso encontrar pautas, conteúdos relacionados com o gosto do público, coisas que façam parte do dia a dia e possam ajudar e ser interessantes. Para isso, é preciso pesquisar e publicar de acordo com o calendário editorial estabelecido no planejamento. A ideia é delimitar os tipos de conteúdos e assuntos atrativos para o público que ajudem a reforçar o posicionamento da marca.

mensuração

– Mensurar

A maior vantagem da internet é que tudo pode ser medido. Você consegue saber de onde o cliente veio (se achou você através do Google, das redes sociais, etc.), quanto tempo ele ficou em seu site, se realizou a conversão, entre outras coisas, bem diferente de colocar um outdoor na rua com a marca estampada, onde você não irá saber que clientes acessaram seu site a partir daquela peça de propaganda.

Definidos os objetivos, planejamento e conteúdo, é preciso angariar formas de acompanhar e medir o desempenho da marca em relação a essas ações. São ferramentas diversas – que dependem um pouco da plataforma usada e do volume de acessos – pagas e gratuitas que transmitem dados e às vezes relatórios completos sobre o acesso. Uma delas é o conhecido Google Analytcs, capaz de medir pageviews, visitantes de retorno, conversões, etc. E e as Webmaster Tools do Google.

É possível saber regiões geográficas, tempo de permanência no site, quais pontos da página causam mais interesse, quais conteúdos geram visitas e quais geram leads (contatos), comentários…

A medição vai deixar claro o retorno e ajudar na melhora do planejamento estratégico.

O ROI nem sempre é uma boa métrica, porque relacionamento com o cliente não se mede em cifras, assim como credibilidade da marca e fidelização dos clientes, são possibilidades criadas ao longo do tempo e de muito valor para uma marca que pretende se consolidar no mercado.

Uma das coisas mais importante que equipe e diretores precisam saber é  o que marketing de conteúdo é uma estratégia de longo prazo e constante, que dará ótimos resultados. 

Anônimo

Rafael Rez

Autor do bestseller "Marketing de Conteúdo: A Moeda do Século XXI". Possui MBA em Marketing pela Fundação Getúlio Vargas (FGV). Fundador da consultoria de marketing digital Web Estratégica. Além de Empreendedor e Consultor, é Professor de Pós e MBA em diversas instituições de ponta: HSM, FGV, Insper, ESALQ/USP. Em 2016 fundou a Nova Escola de Marketing.

Deixar Comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Patrocinadores

Web Estratégica

Apoiadores

SEMRushRD StationLeadLoversiSet E-CommerceiSet E-CommerceActiveCampaignReportei