Nova Escola de Marketing

A importância fundamental do conteúdo no Marketing B2B

Normalmente quando se fala em produção de conteúdo e Marketing de conteúdo, principalmente digital, a primeira ideia é B2C, ou seja, ações para o consumidor final. Porém o Marketing de Conteúdo pode ser uma estratégia muito boa aplicada ao B2B.

Isso porque apesar das relações entre pessoas jurídicas parecerem mais complexas, são mais simples do ponto de vista dos negócios: já existe uma disposição em comprar se houver necessidade ou espaço para o produto.

Nesse caso, conhecimento pode ser uma arma poderosa. E a transmissão dele também.

Com todo aporte necessário de informações sobre um assunto – em um mercado onde referências técnicas, especialidades e logística fazem todo sentido – o processo de compra torna-se mais natural.

Informar os clientes e orientá-los a fazer boas escolhas é mostrar uma oportunidade para o momento da decisão na hora do funil de compra.

Ajudar a resolver um problema do cliente fica mais fácil se o nicho é bem conhecido do que em B2C, mercado onde existem muitos clientes com diferentes perfis. Então oferecer sua expertise fica mais fácil, porque sua empresa conhece o nicho do mercado e as especificações do trabalho do cliente. Pela própria natureza da relação de consumo, que é empresa comprando de empresa para vender ou prestar serviço para o consumidor final, o segredo é envolver as marcas através do conhecimento. Para vender, a empresa também precisa de conhecimento.

Afinal, marketing de conteúdo não é apenas emoção, é informação. E é sempre possível usar a criatividade para contar histórias.

Na indústria, é muito mais fácil depois que o cliente vislumbra a solução, realizar a compra do produto. É um ambiente onde experiência e conhecimento fazem ainda mais sentido do que no mercado B2C, por isso a estratégia pode ser amplamente implantada.

Nem sempre ter uma fanpage no Facebook pode ser tão relevante. Mas uma participação ativa em uma comunidade do setor, fórum, grupo, pode mostrar a outras empresas o tamanho da sua capacidade, além de outras redes sociais mais específicas do nicho – frequentadas por gestores e outros fornecedores – Linkedin, por exemplo, e muitas outras alternativas, que podem se tornar uma espécie de portfólio do conhecimento da empresa e ajudar na formação da identidade e posicionamento da marca.

Blog corporativo pode ser uma excelente vitrine, tanto quanto o oferecimento de treinamentos pessoalmente, só que de uma forma muito mais econômica.

Para quem não sabe nem por onde começar, a dica é pensar no que o seu cliente procura e qual solução o know-how da empresa é capaz de se tornar referência de conhecimento.

Anônimo

Rafael Rez

Autor do bestseller "Marketing de Conteúdo: A Moeda do Século XXI". Possui MBA em Marketing pela Fundação Getúlio Vargas (FGV). Fundador da consultoria de marketing digital Web Estratégica. Além de Empreendedor e Consultor, é Professor de Pós e MBA em diversas instituições de ponta: HSM, FGV, Insper, ESALQ/USP. Em 2016 fundou a Nova Escola de Marketing.

Deixar Comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Patrocinadores

Web Estratégica

Apoiadores

SEMRushRD StationiSet E-CommerceiSet E-CommerceReporteiSERPstat